IMAGENS DA CARGA POLICIAL DE 12 DE JULHO DE 1973 NA TAP

Publicam-se aqui as fotografias da carga policial do dia 12 de Julho de 1973 nas oficinas da TAP, originalmente publicadas com a nota que reproduzo aqui , (tratadas digitalmente por Tiago Azevedo Fernandes, a quem agradeço):

Estas imagens são raríssimas na história da ditadura, onde se contam pelos dedos da mão as fotos de greves, manifestações e das cargas policiais, por razões óbvias: a polícia se soubesse que estava a ser fotografada prenderia e maltrataria o fotógrafo. Isso aconteceu na campanha de Delgado. Para além disso não era tão fácil fotografar como agora, as máquinas eram maiores e pouco portáteis e ficava por resolver o problema da revelação das películas, uma actividade também perigosa para fotografias “proibidas”. Este é um dos aspectos de uma censura retrospectiva eficaz, que da ditadura veio para a democracia: não há imagens, não há os acontecimentos, ou os acontecimentos são débeis sem a força das imagens

Um leitor do Abrupto, Castello Branco, enviou-me uma série de fotografias que são históricas e que são parcialmente inéditas (algumas foram divulgadas na cronologia da Associação 25 de Abril.) . Foram tiradas pelo seu Pai:

“Sabia que as tinha, mas não em que baú. Encontrei-as e envio-lhas porque sei que é um interessado nestas coisas. Tratam-se de fotografias dos anos 70, entre 70 e 74, não posso precisar, que foram tiradas de um dos edifícios administrativos da TAP nas instalações da Portela, julgo que pelo meu Pai, que lá trabalhava, ou por algum colega mais atrevido para as circunstâncias da época. A máquina era dos anos 50, uma ADOX, com lente dentro de fole retráctil, que ainda possuo comigo. ” Embora não estejam datadas elas são da intervenção policial de 12 de Julho de 1973, quando da greve na TAP.

Posteriormente recebi de vários leitores da TAP informações suplementares incluindo um testemunho de um dos trabalhadores atacados pela polícia (“eu estive no grupo de pessoas que enfrentou aquela secção de policia de choque, e mantenho bem vivo esse capítulo da história que culminou a 25 de Abril de 1974“) e uma identificação do edifício e andar de onde foram tiradas:

“procedi, por razões obvias, à análise das fotos (…) e cheguei à conclusão de que as ditas foram tiradas, sem dúvida, a partir do “Edifício 25”, muito provavelmente no 7.º andar (nunca no 8.º que é – ao tempo já era – o da administração).” (João Calixto Bello)

A sequência provável das das fotos:

A seguir reproduzem-se em tamanho real as fotos originais e o destaque.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: